Sometimes I cry over other people’s poetry just because they found a way to say what I couldn’t. Fragment 4, weatheredwritings (via weatheredwritings)
I can turn you into poetry, but I cannot make you love me. fragment 5, by weatheredwritings 

(Source: weatheredwritings)

She seems so cool, so focused, so quiet, yet her eyes remain fixed upon the horizon. You think you know all there is to know about her immediately upon meeting her, but everything you think you know is wrong. Passion flows through her like a river of blood.

She only looked away for a moment, and the mask slipped, and you fell. All your tomorrows start here.

Neil Gaiman, Fragile Things: Short Fictions and Wonders (via observando)
asunlightcardigan:

Buenos Aires turns purple in November, which is why I love Jacarandás so much.
Eu imagino diálogos antes de consumá-los e não sei lidar com suas lacunas ocasionais. Às vezes penso tanto antes de falar, que nada falo. E vivo para me arrepender do que não aconteceu. Verônica Heiss
Permita-me desfalecer enquanto disserto sobre coragens que não tenho. Deixe-me ir quando não houver mais disposição para ficar. Aceite minhas falhas que hoje me definem e me limitam, mas diga o que for preciso pra me corrigir. Deixe-me chorar pela incompletude desses dias que não passam, mesmo que seja bobagem, mesmo que minha solidão seja infundada e incompreensível. O telefone não toca e se você não conhece o desespero do silêncio, apenas aceite. Verônica Heiss
Vocês sempre me têm. Sem saber, sem querer, sem cuidar. Vocês nem se importam com a dor que é me doar. Eu às vezes esqueço de ser minha, um descuido, mas o que é que a gente faz com a solidão nos dias de frio? Como é que a gente se divide sem se partir? Verônica Heiss